Quarta-feira, 23 de Abril de 2014 Siga-nos no Twitter Fale Conosco


Notícias


Audiência hoje do suspeito da chacina de uma família em Conceição Macabu

Foto: Divulgação


A primeira audiência do suspeito da chacina em Conceição de Macabu, na qual três pessoas da mesma família - avó, mãe e filho - foram executadas, está marcada para hoje no Forum da Cidade. O suspeito é o comerciante Christiano Maurício de Castro, de 35 anos, que foi preso dois dias depois de ter sido denunciado por membros da família que teriam testemunhado o crime, e está sob custodia em Itaperuna. A previsão é de que ele seja levado à Conceição de Macabu horas antes do encontro com a Justiça por medida de segurança.
O crime chocou a pequena cidade de Conceição de Macabu, e aconteceu há quase três meses. Mauricio foi preso em Macaé pelo subcomandante do 32º Batalhão da Polícia Militar, major Fabiano dos Santos e pelo comandante da Cia de Conceição, capitão André, após ininterrupta procura pelo suspeito.

De acordo com os depoimentos das testemunhas, a motivação do crime teria sido uma discussão das vítimas sobre irregularidades nos negócios de Christiano, que tinha um depósito de água mineral sem certificação, embora seus empregados tenham desmentido. Estabelecimento este que foi interditado dias antes da chacina pela Vigilância Sanitária e a Polícia Militar, após o flagrante de adulteração nos rótulos dos galões de água potável.

Christiano teria cometido o crime arrombando com um machado o portão e a janela da casa da ex-sogra, Mariza Alves dos Santos de Moraes, de 59 anos. Ela foi a primeira a ser baleada. Em seguida, atirou em Marcelo dos Santos Silva, de 17 anos, neto de Mariza, e depois em Simone, filha dela e mãe de Marcelo. Todos morreram. Outras pessoas que estavam na casa escaparam, uma vez que se esconderam. Entre elas havia duas crianças. O suspeito também teria atirado na sua ex-mulher, a funcionária pública Cátia dos Santos, que está internada no hospital Ferreira Machado, em Campos.

Na ocasião do crime, a população tentou linchá-lo quando foi preso, ainda na delegacia. No dia seguinte a sua prisão, moradores revoltados com o crime invadiram a casa do suspeito e ateou fogo, destruindo todo o imóvel.
Jornalista: Sandra Santos
Publicado em 23.05.2013 às 15h28

« voltar








cadastrar


Início Notícias Anuncie Fale Conosco

Diário da Costa do Sol - Todos os Direitos são reservados
Av. Rui Barbosa, 1453 - Alto Cajueiros
Macaé - RJ - Tel: (22) 2762-5175

Webinteragir